Santa Casa se prepara para ter Unidade de Tratamento de AVC

A Santa Casa de Misericórdia de Ituverava está se preparando para iniciar mais um projeto de grande impacto para a saúde da região. A entidade em breve terá uma Unidade de Tratamento do AVC, que oportunizará aos pacientes com quadro desta doença receber os primeiros atendimentos com procedimentos inovadores que salvarão vidas e
evitarão sequelas que comprometem sobremaneira a pessoa que sofre Acidente Vascular Cerebral.
Esteve na instituição para treinamento da equipe esta semana, o neurologista Octávio Pontes, docente da USP de Ribeirão Preto para  capacitação da equipe que atuará nestes procedimentos que em breve salvarão vidas na cidade e região. “Estamos fazendo capacitação em hospitais da região para atendimento de AVC e a Santa Casa de Ituverava demonstrou interesse e dedicação muito grande tanto por parte da administração como dos
profissionais da saúde em  melhorar este atendimento do AVC na região, onde já é uma referência, viemos
fazer uma captação e iniciar um programa, dar os primeiros passos de medicina para AVC incluindo a instituição”, destacou Pontes. Segundo ele, existem várias iniciativas no Brasil com supervisão por telemedicina e “a ideia é a gente trazer como ferramenta que ajudará o plantonista da emergência sobre o tratamento na fase aguda do AVC”.
Ele ressaltou que a parceria com o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto será de fundamental importância,
vista que requer uma expertise e o HC de Ribeirão Preto já é uma referência no Brasil. “A ideia é compartilhar
um pouco de nossa expertise e ajudar os plantonistas da emergência nos hospitais que tenham infraestrutura
necessária para que eles possam oferecer este tratamento a mais pacientes no Brasil”, lembrou. Ele comentou que o AVC é a segunda maior causa de morte no país sendo que uma porcentagem muito pequena destes pacientes
consegue receber tratamento tromboembolístico e em partes isso acontece por falta de expertise na administração do tratamento. “Então a ideia da gente é compartilhar um pouco desta experiência que a
gente tem no HC de Ribeirão para hospitais que tenham uma infraestrutura necessária como uma tomografia, equipe de pronto socorro bem treinada e unidade de terapia intensiva e hospitais que têm aporte para oferecer este
tratamento, vamos dar este treinamento com a supervisão que pode ajudar os plantonistas iniciar os
tratamentos com segurança e isso ampliar o tratamento do AVC na nossa região”, acrescentou Pontes.
“Ituverava será a primeira unidade de AVC da região, que terá impacto muito grande aos pacientes que
são atendidos com quadro desta doença”, destacou. Ele ressaltou ainda que mesmo aqueles que não recebem o tratamento, mas se estão internados na unidade de AVC passam ter um benefício adicional, ou seja, uma redução, um passo muito importante para os pacientes e que é uma das principais causas de morte aqui em Ituverava.
“Consegue salvar vidas e reduzir as sequelas quando se dá este atendimento agudo do AVC bem realizado”,
destacou. De acordo ainda com o Neurologista do HC, a Santa Casa de Ituverava está fazendo todo o dever
de casa. “Realmente estou entusiasmado com o posicionamento da administração, foi muito ativa neste momento, se organizou para treinar e capacitar os profissionais e espero que em breve tudo isto esteja disponível, que será um dos primeiros hospitais do interior de São Paulo para disponibilizar este tipo de tratamento através da telemedicina”, concluiu.