TG recebe recursos para instalação de câmeras

Investimento em 10 filmadoras e gravadora é fruto de recursos destinados pela Justiça do Trabalho
O Tiro de Guerra de Ituverava passou a contar com sistema de circuito com câmeras filmadoras
a fim de contribuir com a segurança do local. O investimento em 10 filmadoras além da gravadora é fruto de recursos destinados pela Justiça do Trabalho, través da Vara do Trabalho de Ituverava.“Contribui muito com a unidade do Exército Brasileiro em Ituverava que é o Tiro de Guerra oferecendo maior segurança ao jovem atirador no exercício das atividades de vigilância do prédio”, lembrou o chefe de instrução do TG, sargento Abel Santos de Araújo. O instrutor lembrou ainda que as 10 câmeras em toda área do TG registram toda movimentação tanto na área interior como a exterior dentro de um raio  correspondente à segurança da unidade. “Se ocorrer uma tentativa de invasão por exemplo, ficará registrada, por  meio de gravações”, destacou o sargento.  “Essa tecnologia dobra a segurança, visto que já temos a vigia humana”, informou. “A finalidade de proteger o patrimônio com ângulo de 360 graus,  favorece a guarnição pois todos os atiradores podem visualizar o entorno e não somente aquele que fica de sentinela”, completou Abel. “Queremos agradecer imensamente à Justiça do Trabalho, através de seu magistrado em Ituverava Dr. Renato Trevisani e toda equipe da Vara do Trabalho de Ituverava pelo  rilhante trabalho que desenvolvem e por contribuir com a sociedade ituveravense”, reconheceu. “O Tiro de Guerra e acredito que a cidade de Ituverava fi  amos gratos pela contribuição que veio solucionar a deficiência de segurança que havia e que por meios comuns não estávamos conseguindo resolver”, afirmou. O sargento ressaltou que   juiz Trevisani esteve pessoalmente na sede do TG acompanhado do subtenente da Polícia Militar Eugênio Luiz de Paula, constatou a necessidade e sensibilizou atendendo o pedido do instrutor visando a segurança do Tiro de Guerra, dos jovens atiradores, do bairro e  consequentemente de toda cidade de Ituverava. Em nota atendendo a reportagem do Jornal O Progresso, o juiz titular da Vara do Trabalho explicou os  motivos  a destinação dos recursos para contribuir com a segurança no Tiro de Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *