Jovens participam de intercâmbio do Rotary

Clube de serviços recebe participante que esteve no Equador e encaminha outra para Alemanha.

Em reunião na noite de quarta-feira, dia 31 de julho, o Rotary Club de Ituverava recebeu a jovem Isabella Canuto Bucker Franchini, que pelo período de um ano participou do intercâmbio do Rotary no Equador. Ela é filha de Celso Fernando Bucker Franchini e Fabiane Canuto Bucker Franchini. Na mesma noite, esteve no clube a jovem e Isabela
Rodrigues Galdiano que se apresentou como a 35ª ituveravense a participar do programa cultural de intercâmbio de jovens. Ela viaja para Alemanha, onde ficará por um ano na cidade de Hamburgo. Isabela é filha de Simoni
Rodrigues Souza Galdiano e Nilo César Galdiano. Em entrevista ao Jornal O Progresso ela falou de suas expectativas.
“Eu estou participando do programa de intercâmbio do Rotary pois tenho o sonho de conhecer outra cultura, pessoas e lugares novos, aprender outra língua e assim crescer como pessoa, criar laços e mais independência. O intercâmbio
é uma experiência única na vida de um jovem e eu sou muito grata pela oportunidade que me foi dada pelos meus pais e pelo  Rotary Club”, disse. “Espero representar da melhor forma possível o meu clube, a minha cidade
e o meu país, fazer amizades, conhecer a nova cultura, aprender o idioma alemão e estar aberta a novas ideias e ao aprendizado. Além disso, espero voltar e poder repassar minhas experiências para que outras pessoas também
cresçam. Acredito que será incrível e que conquistarei os meus objetivos durante esse ano”, declarou. Para o presidente do clube, Anderson Mariano Correa, “a importância do intercâmbio é por ser um programa do Rotary que
na realidade é para prevenir conflitos, ou seja, preservar a paz mundial”. “Com os jovens tendo contato com outras culturas eles notam que não há nada de diferente entre as pessoas. Eles conhecem a cultura do outro país, as comidas, os lugares diferentes e a história do país”, descreve. Segundo o presidente, o Rotary preza muito pela juventude. “O Rotary começa com crianças, que chama Rota Kids, com jovens de 7 a 12 anos; depois vem o
Interact, que são jovens de 12 a 18 anos; depois vem o Rotaract, que são jovens de 18 a 30 anos”, enumera Anderson.
“E esses jovens que vão para o exterior principalmente, geralmente se tornam grandes líderes que vão
ajudar muito a comunidade. Então esse é o enfoque do Rotary nessa parte de intercâmbio: visar a paz mundial”, concluiu o presidente. Por participar do programa, destinando jovens da cidade para o exterior, o
clube também recebe estudantes estrangeiros que permanecem por um ano na cidade, como recentemente
estiveram em Ituverava três participantes do intercâmbio, vindos da Bélgica, Equador e Alemanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *