Polícia Civil prende 8 em operação especial

Em operação especial  realizada na manhã de segunda-feira, dia 29 de julho, visando o combate e a repressão aos delitos de Roubo e Tráfi co  de Drogas a Polícia Civil de Ituverava em trabalho conjunto com GOE (Grupo de Operações Especiais)  da Delegacia Seccional de Franca, realizaram operação especial na cidade, resultando nas prisões de oito  suspeitos. Entre os detidos, um é acusado de ter praticado assalto em um posto de combustíveis, outros dois  por terem praticados em conjunto roubo a um estabelecimento comercial no Centro da cidade.
Os demais mandados  expedidos também foram cumpridos pelos policiais contra acusados de outros crimes e tiveram sentenças  decretadas pela Justiça. No cumprimento do mandado de prisão temporária contra acusado do roubo ao  posto, em sua casa no bairro Nosso Teto, a Polícia Civil teve ainda êxito em apreender na moradia do acusado,  vultuosa quantia de drogas variadas, uma agenda e outros objetos suspeitos de serem usados para favorecer  a venda dos entorpecentes. Leia matéria abaixo. Portanto, além da prisão
pelo assalto, o mesmo  suspeito teve a prisão em flagrante por tráfico. Os demais presos por outro
assalto também foram surpreendidos  em suas moradias no bairro Vila São Jorge, onde um desempregado de 23 anos e um estudante  de 18 foram detidos pelos policiais. Com o mais velho também foi aprendida uma
porção de drogas que ele  informou ser para consumo próprio, o que também será apurado. A ação, coordenada pelos  delegados Dr. Márcio Barbosa Macedo e Dr. João Paulo de Oliveira Marques mobilizou toda equipe de
Ituverava e integrantes do  GOE, contanto com a atuação de mais de 20 policiais. “Importante salientar que
as prisões dos acusados dos  roubos foram solicitadas e atendidas pela Justiça, sendo resultados dos trabalhos
anteriores de investigações,  colheitas de provas e depoimentos, mostrando que a Polícia Civil está cumprindo
seu trabalho de esclarecer  crimes e combater a criminalidade”, explicou o delegado Macedo.
“Temos que reconhecer,  portanto, o árduo e competente trabalho de toda equipe, para que população
tenha ciência que os delitos  estão sendo investigados e os responsáveis estão sendo punidos”, completou o
delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *